Mahākālī 💎 महाकाली

Mahakali, ou Kali Grandiosa é considerada como a consorte de Shiva como Mahakala, o tempo eterno.

➜ in Portuguese and English

” Ó toda poderosa Kali: o poder transcendental da nossa consciência que nos dá a sua proteção amorosa, como uma mãe vê seus filhos a dormir e como a mãe galinha protege os seus filhos do perigo com suas asas.
Aqueles que perdem o seu caminho durante o dia para ir descansar em seu seio à noite, para encontrar a paz interior e a força para fazer melhor no dia seguinte. Assim, a meditação silenciosa e descanso se torna uma poderosa fonte de energia e força para os fracos para capacitá-los a lutar e suportar as provações.
Mesmo aqueles que nunca ouviram o nome da deusa das esferas vai dormir em seus braços como crianças confiantes. Ó misericordiosa!
Ó poder da consciência! Ó envolvente escuridão! Ó noite divina! Não julgue nossas ações, e por favor, mantenha-nos [protegidos] daqueles que querem nos fazer mal. Proteja-nos dos lobos do pecado e do desejo insaciável.
Seja um vaso de pura alegria, que vai nos levar para a outra margem e que nos levará à felicidade dos eleitos … “

– Karapatri, Shri Bhagavati-tattva –

Mahakali, ou Kali Grandiosa é considerada como a consorte de Shiva como Mahakala, o tempo eterno.
Sua imagem de dez cabeças (dasamukhi) é conhecida como Dasa Mahavidya Mahakali, e nesta forma ela é dita representar as dez Mahavidyas ou “Grande Sabedoria”. Ela é representada nesta forma como tendo dez cabeças, dez braços e dez pernas. Cada uma de suas dez mãos está carregando um implemento que varia em diferentes contas, mas cada uma delas representa o poder de um dos Devas ou deuses hindus e são frequentemente a arma de identificação ou item ritual de um dado Deus. A implicação é que Mahakali sublime e é responsável pelos poderes que essas divindades possuem e isto está de acordo com a interpretação de que Mahakali é idêntica a Brahman.

Mahakali é a guerreira mãe que está lutando contra as forças hostis, contra imperfeições humanas, escravidão e morte. Ao mesmo tempo, ela é toda Compaixão para os buscadores sinceros.

Mahakali é a maior forma da deusa Kali. Ela é considerada como um aspecto de Adi Parashakti e, portanto, sua cor é azul claro. Mahakali foi mencionada em Escrituras purânicas e tântricos, é descrita como Adi-Shakti ou a Última Realidade. Mahakali é retratada como Devi em sua forma universal como Shakti. 

महाकाली 💎 Mahākālī

” The all powerful Kali: the transcendental power of our conscience who gives us her loving protection; just as a mother watches her children at sleep and the mother hen protects her young from danger with her wings.
Those who lose their way during the day go to rest in her bosom at night, to find inner peace and the strength to do better the next day . Thus silent meditation and rest become a powerful source of energy and strength for the weak to enable them to fight and endure their trials.
Even those who have never heard the name of the goddess of the spheres will sleep in her arms like trusting children. O merciful One!
The power of the Conscience! Of enveloping darkness! O divine night! Do not judge our actions, and please keep us from those who want to do us harm. Protect us from the wolves of sin and insatiable desire.
Be a vessel of pure joy, which will carry us to the other bank and lead us to the happiness of the chosen ones… “

(Karapatri, Shri Bhagavati-tattva)

Mahakali meaning the Great Kali is considered as the consort of Shiva as Mahakala, eternal time.
Her ten headed (dasamukhi) image is known as Dasa Mahavidya Mahakali, and in this form She is said to represent the ten Mahavidyas or “Great Wisdom”. She is depicted in this form as having ten heads, ten arms, and ten legs. Each of her ten hands is carrying an implement which varies in different accounts, but each of these represent the power of one of the Devasor Hindu Gods and are often the identifying weapon or ritual item of a given Deva. The implication is that Mahakali subsumes and is responsible for the powers that these deities possess and this is in line with the interpretation that Mahakali is identical with Brahman.

Mahakali is the warrior Mother who is battling against the hostile forces, against human imperfections, bondage and death. At the same time, she is all Compassion for the sincere seekers.

Mahakali is greater form of the Goddess Kali. She is considered as an aspect of the Adi parashakti and hence her colour is light blue. Mahakali has been mentioned in Puranic and Tantric Hindu Scriptures were has is depicted as Adi-Shakti or the Ultimate Reality. Mahakali is depicted as Devi in her universal form as Shakti. 

Magias com sangue menstrual

Antes de mais nada, higienize suas mãos e escolha objetos sagrados que serão usados APENAS para este intuito. Você precisará de um prato, de um objeto cortante e de uma garrafa ou pote para armazenar.

Sangue menstrual em pó mágico

É possível transformar seu sangue menstrual em pó mágico e assim armazená-lo para usar quando não tiver menstruada. Antes de mais nada, higienize suas mãos e escolha objetos sagrados que serão usados APENAS para este intuito. Você precisará de um prato, de um objeto cortante e de uma garrafa ou pote para armazenar. 

Espalhe seu sangue pelo prato para que ele seque mais rápido. Quanto mais o sangue estiver concentrado, mais demorará para secar. Deixe seu sangue secar em seu altar por 24 horas, ou então num local arejado. Não se preocupe com o cheiro, pois se sua menstruação estiver ok, o cheiro é apenas natural. Uma vez que o sangue estiver seco, raspe o sangue do prato. Ele formará cristais de sangue. Armazene num local seguro, que ninguém irá mexer, de preferência numa garrafa escura e bem fechada. 

Fonte: Google
Imagem: google

Uso prático da menstruação na magia

1. Amarração 

“Se um homem consome apenas uma gota de sangue menstrual de uma mulher, que o homem vai apaixonadamente anexado a esta mulher para sempre. É o feitiço união final, o feitiço mais poderoso de amor de todos.”

Tenha muito cuidado ao fazer feitiços de amarração amorosa com sangue ou de qualquer tipo, pois magia funciona e caso surja arrependimento a dor de cabeça pode ser das bravas!

2. Pacto de sangue

Assim como a amarração, o pacto de sangue existe há milênios. Consiste em basicamente intensificar uma relação: seja ela comercial, de amizade e de amor. Este tipo de pacto requer que ambas as partes estejam a fim de fazê-lo, pois, diferentemente da amarração, exige consenso. O lado positivo é que é algo em que todas as partes concordam. O lado negativo é que você pode querer quebrar o pacto e não conseguir, pois a magia do sangue muitas vezes é inquebrável. Por isso, cuidado ao fazer pacto envolvendo qualquer tipo de sangue.

3. Intensificação de feitiços

Sangue é poder. E sangue menstrual é poder do sagrado feminino! Você pode usar seu sangue para intensificar rituais e marcá-los com seu próprio DNA. Ao fazer isso, seja bastante específica com a sua intensão, não coloque seu DNA em nada que você tenha certeza que quer atrair para sua vida! 

4. Oferenda aos deuses

Você pode ofertar seu sangue como agradecimento ou então para pedir algo aos deuses. No seu altar vermelho, acenda velas, agradece e coloque seu sangue no cálice. Chame pela divindade que você quer ofertar e faça o ritual normalmente. A presença do seu sangue estabelecerá uma ligação muito mais forte que a habitual. 

5. Marcação de instrumentos mágicos

É possível marcar objetos sagrados com seu sangue e assim ligá-los a você eternamente. É uma forma poderosa de consagração. De modo que se alguém mexer nos seus pertences, não terá efeito, a menos que você permita.

6. Celebração 

Celebre seu sangue acendendo velas vermelhas, bebendo vinhos ou sucos vermelhos, entrando em contato com o universo vermelho que há em você. 

7. Sangue menstrual e magia obscura

Acreditava-se que o Sangue Menstrual era capaz de controlar cães loucos e de dar ao magista habilidades  licantrópicas. Menstruar na lua minguante e especialmente na Lua Negra, dá à bruxa a habilidade ainda maior de destruir e banir. As bruxas que menstruam nesta fase são poderosas e até mesmo temidas, pois ao canalizarem bem suas energias, podem destruir vidas alheias. Por não poder engravidar durante a menstruação, a bruxa consegue criar dando luz ao plano astral. Por isso, a fase da menstruação pode ser tanto de contemplação, de procura ao eu interior, quanto de destruição e banimento. Corra com os lobos, bruxa!

Perguntas frequentes 

1. As poções que levam o sangue, são destinadas de acordo com o período da lua?

Não necessariamente. Depende da poção! Creio que sangue pode ser usado sempre que quiser, até porque ele é mais forte assim que colhido. 

2. Quando a gente tem relação sexual menstruada, acaba criando uma relação ou um vínculo mais forte com a pessoa envolvida?

Depende do nível do contato que a pessoa tem com o sangue. Se ela entrar em contato direto com o sangue, engolindo através do sexo oral ou até mesmo na penetração, então sim, tem um vínculo muito forte, inclusive de infecção. É sempre bom lembrar de usar preservativos, por questões de doenças sexualmente transmissíveis. Agora, se a pessoa não tiver contato direto com o sangue, pode ou não intensificar o vínculo. 

3. Quando a menstruação é alinhada a lua minguante ou crescente tem nome e/ou significado?

Tem sim, saiba mais aqui.

A Eliminação do Sofrimento

“Da ignorância, surgem os Samkharas (impressões que as ações individuais e as circunstâncias deixam na mente e que irão influenciar o futuro a curto ou longo prazo), de natureza tríplice, produtos do corpo, da fala e do pensamento. Dos samkharas, surge a consciência, da consciência surgem o nome e a forma; deles surgem as seis regiões (as seis regiões dos seis sentidos, sendo que o sétimo sentido é propriedade apenas de quem já se iluminou); destes surge o contato, a sensação, a ânsia, o apego (egoísmo), a existência, o nascimento, a velhice, a morte, a aflição, a lamentação, o sofrimento, o desânimo e o desespero. 

E, no sentido inverso, pela destruição da ignorância, os samkharas são destruídos, e a consciência deles, nome e forma, as seis regiões, o contato, a sensação, a ânsia, o apego (egoísmo), a existência, o nascimento, a velhice, a morte, a aflição, a lamentação, o sofrimento, o desânimo, o desespero, são todos destruídos.” Assim cessa toda essa massa de sofrimentos.” 

Como desbloquear e harmonizar os chakras

A seguir apresentamos diversas opções para harmonização de alguns dos chakras. Para utilizar os sons próprios de cada chakra, você poderá fazer uso de músicas para meditação.

 Chakra raiz:
1) Observação do sol nascente ou poente;
2) Sente-se no chão com as pernas cruzadas (ou na posição de lótus) e – de olhos fechados, mentalize a energia do centro da terra subindo por todas as camadas até chegar ao seu chakra raiz (passando pelos pés de pernas). Depois mentalize-a subindo através do canal sushumna até atingir todos os demais chakras;3) Escute sons da natureza;
4) Sente-se confortavelmente de olhos fechados e mentaize o som da vogal “u”, seguido do mantra LAM;
5) Sente-se confortavelmente e mentalize uma cor vermelho claro e brilhante;
6) Mantenha junto ao seu corpo ou em sua casa uma das seguintes pedras: ágata, hematita, jaspe sanguíneo, granada, coral vermelho ou rubi;
7) Aplique uma pitada de óleo de cedro (ou óleo de cravo) sobre cada um dos pés, sobre as mãos e na área correspondente ao chakra raiz.
Chakra sexual:
1) Observação da luz da lua;
2) Banho de cachoeira;
3) Escute músicas que façam fluir suas emoções (popular, de salão etc);
4) Sente-se confortavelmente e mentalize a vogal “o” fechada (como na palavra boca) e em seguida o mantra VAM;
5) Sente-se confortavelmente e mentalize uma cor laranja ativa;
6) Mantenha junto ao seu corpo ou em sua casa uma das seguintes pedras: cornalina ou ortoclásio (pedra-da-lua);
7) Aplique uma pitada de óleo de Ilag-Ilang ou sândalo sobre cada um dos pés, sobre as mãos e na área próxima ao chakra sexual.
Chacra umbilical:
1) Caminhar na praia ou no campo em um dia ensolarado;
2) Escute músicas orquestradas com riqueza de sons;
3) Sente-se confortavelmente e mentalize a vogal “o” aberta (como na palavra sol) e em seguida o mantra RAM;
4) Sente-se confortavelmente e mentalize uma cor amarelo claro (amarelo dourado para relaxamento);
5) Mantenha junto ao seu corpo ou em sua casa uma das seguintes pedras: olho-de-tigre ou âmbar;
6) Aplique uma pitada de óleo de lavanda (para o caso de chakra hiperativo) ou óleo de rosmaninho (para o caso de chacra hipoativo) ou óleo de bergamota sobre cada um dos pés, sobre as mãos e na área próxima ao chakra.
Chakra cardíaco:
1) Caminhadas tranquilas em meio à natureza verde e virgem;
2) Escute música clássica, New Age ou sacras;
3) Sente-se confortavelmente e mentalize a vogal “a” e em seguida o mantra YAM;
4) Sente-se confortavelmente e mentalize a cor rosa e verde claro nas bordas;
5) Mantenha junto ao seu corpo ou em sua casa uma das seguintes pedras: quartzo rosado, kunzita, esmeralda ou jade;
6) Aplique uma pitada de óleo de Rosa sobre cada um dos pés, sobre as mãos e na área próxima ao chakra.
Chakra laríngeo:
1) Ao ar livre, observe um céu claro e sem nuvens enquanto permanece imóvel, sentado confortavelmente ou deitado;
2) Escute músicas New Age;
3) Sente-se confortavelmente e mentalize a vogal “e” fechada e em seguida o mantra HAM;
4) Sente-se confortavelmente e mentalize a cor azul claro;
5) Mantenha junto ao seu corpo ou em sua casa uma das seguintes pedras: água-marinha ou turquesa;
6) Aplique uma pitada de óleo de Salva sobre cada um dos pés, sobre as mãos e na área próxima ao chakra.
Chakra frontal:
1) Observe calmamente um céu noturno estrelado;
2) Escute músicas New Age ou clássicas (especialmente as de Bach);
3) Sente-se confortavelmente e mentalize a vogal “i” e em seguida o mantra KSHAM;
4) Sente-se confortavelmente e mentalize uma cor índigo transparente;
5) Mantenha junto ao seu corpo ou em sua casa uma das seguintes pedras: Lápis-Lazúli, safira índigo ou sodalita;6) Aplique uma pitada de óleo de hortelã ou jasmim sobre cada um dos pés, sobre as mãos e na área próxima ao chakra.
Chakra coronário:
1) Contemple vastas paisagens de algum lugar alto, onde seja possível vislumbrar o horizonte, o céu e a terra;
2) A música desse chakra é o silêncio;
3) Sente-se confortavelmente e mentalize o som da consoante “m” e em seguida o mantra “OM”;
4) Sente-se confortavelmente e mentalize a cor violeta ou branco;
5) Mantenha junto ao seu corpo ou em sua casa uma das seguintes pedras: ametista ou cristal de rocha;
6) Aplique uma pitada de óleo de Olíbano ou de Lótus sobre cada um dos pés, sobre as mãos e na área próxima ao chakra.Dica para limpeza de pequenos ambientes: a planta guiné absorve fluidos negativos. Manter um vaso com essa planta dentro de casa ajuda a manter o ambiente limpo dessas energias mais densas.

Meditando com Krishna

✨ ✨ ✨ ✨ ✨ ✨ ✨Hare Krishna✨ ✨ ✨ ✨ ✨ ✨ ✨


“… Outro ponto estabelecido neste versículo é que a meditação deve ser realizada com o canto de um mantra. Cantar o mantra Hare Krishna é o processo mais fácil de meditação.Tão logo se canta o mantra Hare Krsna, ele vê as formas de Krishna, Rama e Suas energias, e faz o palco perfeito de transe. Não se deve artificialmente tentar ver a forma do Senhor enquanto canta Hare Krsna, mas Quando o canto é realizado espontaneamente o Senhor Se revelará automaticamente para a vista do cantor.
O cantor, portanto, tem de se concentrar em ouvir a vibração, e sem fazer esforço extra em sua parte, o Senhor aparecerá automaticamente.”
Quem mantra seus males espanta!

Lakshmi Devi

A Deusa Lakshmi é a Doadora de toda a riqueza e prosperidade. Ela existe como todos os tipos de prosperidade disponíveis na terra.

A Deusa Lakshmi é a Doadora de toda a riqueza e prosperidade. Ela existe como todos os tipos de prosperidade disponíveis na terra. Lakshmi Devi é rica com as guna sattwa de Aadi Parashakti. Como companheira Divina de Vishnu, ela ajuda-o com seus poderes para manter e preservar a criação, é ela quem fornece todos os tipos de riquezas para essa manutenção.  

Lakshmi é uma das Deusas mais adoradas nas famílias hindus, como é a doadora de riqueza, mas deve ser entendido que a Devi não vai lhe dar o dinheiro a menos que seja alcançada a partir do trabalho duro e dedicação, ela pode fazer as oportunidades disponíveis mas é você que tem que fazer uso de ganhar prosperidade. A riqueza que Lakshmi fornece não é apenas o dinheiro que gastamos, a riqueza também é espiritual, enquanto ela fornece quatro Purusharthas (metas) de Dharma, Riqueza, Desejo e Salvação.

Oferecemos nossas saudações aos pés de lótus da Deusa Lakshmi, a Devi que é a mais bonita e dá beleza para seus adoradores, a Mãe do cosmos Lakshmi Ma, queremos ganhar a sua graça!

❤Aum Shrim Lakshmiyae Namaha❤ 

As oito Lakshmis

Ashta Lakshmi (Oito Lakshmis) ou Ashtalakshmi são um grupo de oito manifestações da Devi Lakshmi, a Deusa da riqueza.

Ashta Lakshmi (Oito Lakshmis) ou Ashtalakshmi são um grupo de oito manifestações da Devi Lakshmi, a Deusa da riqueza. Ela preside oito fontes de riqueza: Riqueza no contexto de Ashta-Lakshmi significa prosperidade, boa saúde, conhecimento, força , progênies e poder.

As Ashta Lakshmi são sempre retratadas e adoradas em grupo nos templos.

A oração “Shri Ashta Lakshmi Stotram” lista todos os Ashta Lakshmi em que todas as Ashta Lakshmi são retratadas como sentadas em um lótus.

As Ashta ou Oito Laxmis são –

Adi / Maha Laxmi
Dhana Laxmi
Gaja Laxmi
Dhanya Laxmi
Shantana Laxmi
Veerya / Dhairya Laxmi
Jaya / Vijaya Laxmi
Vidya Laxmi 

A Mãe Divina do Universo

A Mãe Divina do Universo é chamada Kali, um nome que sugere a Deusa Suprema que é testemunha de tudo no domínio do tempo, do espaço e da causalidade.

A Mãe Divina do Universo é chamada Kali, um nome que sugere a Deusa Suprema que é testemunha de tudo no domínio do tempo, do espaço e da causalidade. Ela não só supervisiona a atividade que ocorre em todo o universo, ela também cria e permeia os três mundos. Finalmente, seu nome infere uma essência vasta e atemporal que transcende toda manifestação fenomenal.  

Em Sua ilimitada omnisciência, Ela incorpora e exerce todos os poderes que procedem dessa essência atemporal. Sua série de ajudantes são legião. Ela invoca uma série de emanações, assistentes divinos e trabalhadores dedicados para ajudá-la no processo universal e executar Sua suprema vontade na batalha entre forças negativas e positivas. Assim, ela se tornou conhecida como Deva Devi Svarupaya – a essência de todos os deuses e deusas.

~Babaji Bob Kindler
Twenty-Four Aspects of Mother Kali p. 24  

Ganesha

Ganesha é o Sábio. Ganesha tem na fronte o Vibhuti e um pequeno tridente indicando que é filho de Shiva – o Senhor da disciplina e da aniquilação da ignorância, indica também, que o sábio tem sempre em mente o Ser Supremo.

Ganesha é o Sábio. Ganesha tem na fronte o Vibhuti e um pequeno tridente indicando que é filho de Shiva – o Senhor da disciplina e da aniquilação da ignorância, indica também, que o sábio tem sempre em mente o Ser Supremo.

As enormes orelhas e a cabeça de elefante representam os dois primeiros passos para a auto realização – “Sravanam”, escutar o ensinamento e “Mananam”, refletir sobre ele. A tromba representa “Viveka”, a capacidade de discriminação entre Nitya, o eterno e ilimitado, e Anitya, o não eterno. O intelecto do homem comum está sempre preso entre os pares de opostos (as presas), o Sábio não é mais afetado por esses pares de opostos (frio-calor, prazer-dor, alegria-tristeza, etc.) tendo atingido um estado de equanimidade , representado por uma das presas quebrada. O Sábio nunca esquece sua verdadeira natureza (memória de elefante). A barriga enorme representa sua capacidade de engolir, digerir e assimilar todos os obstáculos, assim como o ensinamento escutado. O ratinho que fica aos seus pés simboliza o Ego e seus desejos com sua voracidade e cobiça, frequentemente roubando mais do que pode comer e guardando mais do que pode lembrar.

O Sábio tem o desejo sob total controlo, por isso o ratinho olha para cima e aguarda sua permissão para comer os objetos dos sentidos. A cabeça de Ganesha simboliza o Atman ou a alma, que é a suprema realidade da existência humana, e seu corpo humano representa Maya, ou a existência terrena dos seres humanos. A cabeça de elefante indica sabedoria e seu tronco representa Om, o símbolo de som da realidade cósmica. Na mão direita superior Ganesha tem um aguilhão, que ajuda a impulsionar a humanidade para a frente no caminho eterno e eliminar os obstáculos do caminho. A corda na mão esquerda de Ganesha é um delicado instrumento para captar todas as dificuldades. A presa quebrada de Ganesha, que tem como uma caneta na mão direita inferior é um símbolo de sacrifício, que partiu para escrever o Mahabharata.

O rosário na mão de outros autores sugere que a busca do conhecimento deve ser contínuo. O lado (doce) que detém no seu tronco indica que é preciso descobrir a doçura do Atman. Seus ouvidos fã-como saber que ele é todo ouvidos para a nossa petição. A serpente que corre em volta de sua cintura representa a energia em todas as formas. A mão inferior esquerda oferece Modaka – Modaka é um doce de leite e arroz tostado que representa a satisfação, a plenitude que se alcança com um caminho de disciplina e auto conhecimento.

Para adorar Ganesha, monte um pequeno altar com um pano vermelho e a sua imagem e faça diariamente os seus mantras ou oração. Como oferendas pode colocar arroz cozido só em água, flores amarelas e vermelhas, queime um incenso de Sândalo, e velas vermelhas e amarelas, um potinho com rebuçados de coco, um pratinho com nove moedas. Um cristal branco também pode ser colocado no seu altar.

Repita nove vezes o mantra OM, e o mantra “Om Gam Ganapataye namaha”.

Os Nomes de Ganesha

Nomes de Ganesha através dos quais ele deve ser lembrado:

1 – Aquele que tem a tromba curva;

2 – Aquele que tem um dente;

3 – Aquele cujo veículo é um rato escuro;

4 – Aquele que tem a face de elefante;

5 – Aquele que tem um grande abdome;

6 – O grande;

7 – O rei dos obstáculos;

8 – Aquele que tem a cor escura;

9 – Aquele que tem a lua na testa;

10 – O removedor dos obstáculos;

11- O Senhor dos ganas, forças de ShivaEle é o ‘Deus da Boa Fortuna” e também o “Destruidor de Obstáculos” de ordem material ou espiritual.

Ganesha é adorado junto de Lakshmi (a deusa da abundância) sobretudo pelos mercadores e pessoas de negócio. 

O ANIVERSÁRIO DE GANHESHA

Ganesha Chaturthi cai no quarto dia da quinzena de lua escura no mês Hindu de Bhadra (setembro), exatamente no dia 11 de setembro. Neste dia, as pessoas por toda parte na Índia celebram o aniversário de Ganesha. Ganesha é um símbolo muito poderoso do Yoga, e uma lembrança de como deveria ser nossa visão para administrar nossas vidas, com objetivo de viver mais harmoniosamente e conscientemente.

Ganesha é considerado o destruidor dos obstáculos ao desenvolvimento espiritual e material, permitindo aos seus devotos alcançar as riquezas e assegurando o êxito em todos os empreendimentos, por isso é a primeira divindade reverenciada em todos os rituais hindus.
Chaturthi quer dizer ‘o quarto’. Aqui especificamente recorre ao quarto estado de ser, super-consciência. Um indivíduo tem que buscar a ajuda de Ganesha se ele desejar chegar a este quarto estado. Por isto que o festival é chamado Ganesha Chaturthi. É uma lembrança que se devem buscar as bênçãos de Ganesha para se ter sucesso no Sadhana Yogui (prática de Yoga).

A palavra Ganesha é composta de duas palavras do sânscrito: Gana (criado ou administrador) e Isha (supremo). Então Ganesha quer dizer literalmente ‘o administrador’ supremo. Ele também é conhecido amplamente como Ganapati, ‘o administrador’ principal. A palavra Gana nesse contexto tem significado especial. A mente cósmica e individual tem aspectos diferentes ou poderes; estes são chamadas Ganas. Ganesha é o chefe ou o que possui maior destes poderes, que controla todos os outros. O poder da inteligência que dirige tudo no cosmo e no homem.

Ganesha simboliza aquela inteligência inexplorada dentro de cada um de nós. O propósito de adorar e evocar Ganesha é provocar a transformação interna, enquanto resultando de uma expressão de pura inteligência, despertado progressiva e gradualmente por Sadhana Yogui, ou seja, práticas de Yoga. Ganesha é o segundo filho de Shiva (que representa a Consciência) e Parvati (que representa a energia dinâmica). O primeiro filho deles se chama Kartikeya ou Subramanyam, cujo filho simboliza aspectos de nosso ser que não participa dos negócios mundanos, e com intensa manifestação das qualidades do pai (Shiva): severidade, separação, conhecimento espiritual e felicidades. Entretanto Parvati queria um filho mais da terra, que fosse seu ajudante, assim criou Ganesha uma perfeita combinação de inteligência e participação ativa no mundo, que simboliza aí os aspectos mais práticos do nosso ser.
Um dia Parvati pediu para Ganesha vigiar sua casa e não permitisse que ninguém entrasse. Nesse momento Shiva chegou, porém Ganesha não permitiu sua entrada na casa. Como Shiva já estava aborrecido enviou todos os seus Ganas (criados) para retirar esse menino da porta da casa, todavia Ganesha venceu todos com sua inteligência e rapidez. Assim sendo Shiva não teve outra alternativa senão cortar sua cabeça. Parvati ao saber do acontecido começou a destruir o mundo e Shiva a pacificou prometendo devolver a vida a Ganesha com a cabeça de outro ser. Ao ver a cabeça de um filhote de elefante, sua cabeça foi cortada e unida ao corpo de Ganesha, voltando assim à vida, com as bênçãos de seus pais e de todos os deuses.

A mensagem do dia de Ganesha Chaturthi é:

Desperte sua inteligência e você ganhará em todas as esferas de sua vida seja físico, mental ou espiritual.

Om Gam Ganapataye Namah

Mantras de Ganesha

Para inspirar virtudes.
mantra: Om Gunapravanasaantushtaaya Namahá.

Auto-respeito e auto-suficiência.
mantra: Om Gunaikabhuvae Namahá.
Tolerância.
mantra: Om Gunapoornaaya Namahá.

Escapar da roda de reencarnação. (Sanssara)
mantra: Om Gunavachhakra Samsaraaya Namahá.

Conquistar o poder pessoal.
mantra: Om Gajjapatayae Namahá.
Compreender a natureza de tudo.
mantra: Om Gajatratrae Namahá.

Destruir ilusões
mantra: Om Gajamaayaaya Namahá.

Meditar na transitoriedade da vida
mantra: Om Gajahaetavae Namahá.

Ser justo.
mantra: Om Gajasaetavae Namahá.

Destruir a ignorância.
mantra: Om Gajadaityaghnae Namahá.

Para a prudência.
mantra: Om Gajapungavaaya Namahá.

Acalma a mente sempre obsessiva.
mantra: Om Garjito Ji Tadaityasavae Namahá.

O efeito desse mantra é colocar sua mente em “obssessões” saudáveis como cuidar do corpo, estudar, ajudar o próximo, amar, etc.

Excelência musical.
mantra: Om Gaanatattvavivaechakaaya Namahá.
Conhecer a filosofia do som.
mantra: Om Gaanashlaghinae Namahá.
Energia física.
mantra: Om Gaanaayattaaya Namahá.

Acalma o coração afetivamente.
mantra: Om Gurubhujaaya Namahá.

Tolerância com o próximo e com você mesmo.
mantra: Om Gurupriyaaya Namahá.

Energia.
mantra: Om Gurushreeaye Namahá

Auto-estima.
mantra: Om Garishthaaya Namahá.
Auto-aceitação.
mantra: Om Gurukantayae Namahá.

Proteger as crianças.
mantra: Om Guruputra Paritratrae Namahá.

Harmonia familiar.
mantra: Om Guruputraarti Shamanaaya Namahá.

Reconhecimento da sua iluminação.
mantra: Om Gauraaya Namahá.

Alegria.
mantra: Om Govardhanaaya Namahá.

Para observar o silêncio que é tua essência.
mantra: Om Goshtaaya Namahá.

Libertar-se da fadiga.
mantra: Om Gatatraasaaya Namahá.

Estimular a saúde.
mantra: Om Gatajvaraaya Namahá.

Propiciar liberdade.
mantra: Om Gataaya Namahá.

Sair das ilusões.
mantra: Om Grahabhartrae Namahá.

Tornar-se amoroso.
mantra: Om Gudaaya Namahá.

Facilita e abençoa as práticas tântricas.
mantra: Om Gudaakesha Sakhaaya Namahá.
Egocentrismo.
mantra: Om Garvanudae Namahá.

Inspiração aos praticantes de yoga.
mantra: Om Gurutantraaya Namahá.

Para saudar Ganesha, o auspicioso.
mantra: Om Gataahitaaya Namahá.
Estes são dois mantras de Ganesha que despertam o poder pessoal do praticante:
– Om Ganapatayê Namah;

-Om Sri Ganeschaya Namah.

Mandrágora, a misteriosa planta que grita

Era muito utilizada pelos antigos romanos como anestésico em suas cirurgias. A raiz desta planta, assemelha-se a um ser humano e, em
alguns casos, a um perfeito feto. Devido à esta semelhança, muitos mitos e
lendas foram criados ao redor da mandrágora e seu uso na magia e
na bruxaria estava também relacionado a esta similaridade.

A mandrágora é considerada uma planta mágica desde a antiguidade.
Ela aparece, inclusive, em textos do antigo testamento
(no livro do Gênesis e no Cântico dos Cânticos).
Desde tempos remotos usa-se a mandrágora para os mais diversos fins;
dizem que ela possui qualidades de natureza medicinal e, tanto médicos
como curandeiros, a recomendavam principalmente como analgésico e narcótico.
Mas seu uso ia muito mais além, pois acreditava-se que ela era afrodisíaca e alucinógena.

Era muito utilizada pelos antigos romanos como anestésico em suas cirurgias. A raiz desta planta, assemelha-se a um ser humano e, em
alguns casos, a um perfeito feto. Devido à esta semelhança, muitos mitos e
lendas foram criados ao redor da mandrágora e seu uso na magia e
na bruxaria estava também relacionado a esta similaridade.

mandrágora

​​​ Segundo uma lenda medieval a raiz da mandrágora era como um pequeno homem
dormindo dentro da terra e, ao ser retirado de seu
descanso, dava um grito tão agudo que era capaz de deixar surdo, enlouquecer e
até mesmo levar alguns homens a morte.

Com base nessa crença, foram sendo criadas várias técnicas para
se retirar a mandrágora do solo sem sofrer com o grito da planta.
Alguns tapavam os ouvidos, afofavam a terra ao redor da
mandrágora, amarravam a planta ao pescoço de um cachorro e faziam com que
o mesmo corresse, arrancando a raiz do solo.

Hoje em dia ela ainda é usada como amuleto de sorte, prosperidade e proteção;
é usada com fins magísticos e afrodisíacos; usada também em
doses seguras na fabricação de remédios homeopáticos e
também usadas por algumas pessoas como droga recreativa.
Podemos ver a caricatura desses homenzinhos estranhos em
diversos filmes, livros, jogos e desenhos.
Como no filme de Guillermo Del Toro, O Labirinto de Fauno,
no jogo de MMORPG Ragnarok e até mesmo nas histórias de Harry Potter.